terça-feira, 28 de março de 2017

sons

outono
e seus tons

outono
e seus dons

palavras
e mais palavras

à merce
de um armagedom...

segunda-feira, 27 de março de 2017

tara

tenho pensado
em chagas, em pragas
mais do que
em rosas

e se
a palavra, roço,
nela, desperto
amores torpes

esses
a medrar versos
a banir os terços
a dobrar joelhos

eu sei,
é essa sua ausência
a lembrar-me
dos desejos tortos...

quarta-feira, 15 de março de 2017

cárceres

talvez
eu quebre 
os pratos

sem 
juntar dos olhos
os cacos

sem 
dar nós
aos tratos

sem 
bordar dos panos
os fiapos

ah, 
esses meus
desejos

desejo 
de facas sobre
as cascas

desejo
de pactos
sob cascos

mais 
nada...

domingo, 26 de fevereiro de 2017

ofício

de novas datas
de novas poesias
novos sóis
novas luas

trago comigo
velhos umbigos
velhos detritos
velhos costumes

são esses olhos
ainda endurecidos
como se fossem pães
ao tempo esquecidos

são esses pés
ausentes. seviciados
em fantasmas
dia a dia, paridos...

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

tramas

o canivete
na carne
os olhos
derramados
no chão

eram tantos
os sentidos
eram tantos
os paraísos
perdidos

a dor?
era só
um presente,
lapsos
da morte

ápices
de vidas

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

da pele

 há dias
que das palavras
sou engasgo
sou embolia
sou infarto

em outros
sou vômito
sou espasmos
sou arrepio
sou orgasmo...

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

vazios

do frio
fora de hora

sinto as penas
dos dias sem
horas

o arrepio
dos meio-fios
sem solas

sinto a dor
da labareda
sem o fogo

a solidão
da gema sem
o ovo...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

dardos

tal qual verme
vem o verso que  a pele
espreme, profere

e geme...

tal qual espinho
vem a poesia que a carne
ingere, digere

e expele

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

domingo, 11 de dezembro de 2016

estradas

um tanto peço
um pedaço das
tuas asas

um outro tanto
peço um voo nas tuas
palavras

e peco
por não ser minha
a tua morada

e peco
por não ser tua
a minha poesia...